Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Lego Worlds

Lego Worlds

É o jogo Lego mais 'Lego' até hoje, mas será que funciona?

  • Texto: Graham Bellars

O universo de videojogos da Lego está sempre em expansão, rico em recriações de licenças de terceiros, mas faltava algo genuinamente dedicado ao conceito da Lego. Lego Worlds é a resposta da TT Games a essa ausência, proporcionando uma experiência diferente de tudo o que temos vistos noutros jogos da produtora. Em vez de uma narrativa para seguir, Lego Worlds puxa pela criatividade dos jogadores, permitindo a construção e a edição de vários mundos.

O conceito é bastante simples: vão explorar pequenos mundos à procura de tijolos dourados, que servem para dar mais energia à nave, permitindo chegar a planetas mais longínquos. O objetivo final é conseguir o estatuto de Master Builder. Embora existam mecânicas que associamos normalmente a outros jogos Lego, os mundos em Lego Worlds são realmente feitos de peças Lego que podem manipular. Os primeiros planetas que vão visitar serve sobretudo de tutorial, enquanto o jogo vos explica como interagir com as várias ferramentas de construção, clonagem, pintura, e manipulação. Em termos de movimento e ações, é tudo muito parecido com o que conhecemos no passado, com uma exceção - em Lego Worlds podem trepar qualquer estrutura do jogo (um pouco como Link em Zelda: Breath of the Wild).

Algumas sequências do jogo são narradas, e com voz portuguesa (os textos também estão localizados), mas as personagens em si não têm vozes - que faz sentido considerando que é um jogo de construções estilo Minecraft. Quanto à banda sonora, encaixa perfeitamente com o tipo de experiência descontraída e leve que o jogo pretende passar.

Depois de três mundos de tutoriais, o jogo entrega o controlo ao jogador, e a partir desse momento podem jogar Lego Worlds como quiserem. Os primeiros planetas só incluem algumas áreas (ou biomas) para explorarem, com algumas personagens, fauna, flora, e veículos para assimilarem e interagirem. À medida que vão recolhendo mais tijolos dourados, vão começar a aceder a planetas de complexidade crescente. Eventualmente podem descobrir planetas com vilas e aldeias, embora isso só deva acontecer mais tarde. Infelizmente isto levantou uma limitação técnica, que se prende com um alcance curto do campo de visão - por vezes era difícil perceber se o mundo tinha acabado, ou se o conteúdo não aparecia devido à visão limitada.

Seja como for, nestes mundos vão encontrar personagens que vão sugerir missões aos jogadores. Algumas missões envolvem encontrar itens ou apanha animais, enquanto que outros apresentam desafios mais interessantes, incluindo a construção de estruturas mais complexas. Cada missão garante um tijolo dourado ao jogador, embora existam outras formas de os obter, incluindo parar uns tipos que correm pelo mapa com tijolos. Não é muito difícil conseguir tijolos, e não devem ter de trabalhar demasiado para obterem os 100 tijolos necessários para desbloquearem a capacidade para criar mundos a partir do nada.

O grande conceito da Lego é permitir que as crianças (e os adultos) construam as suas próprias criações, e é isso que Lego Worlds permite. Existem várias ferramentas ao vosso dispor, e podem ter uma experiência tão profunda quanto desejarem. Existem vários objetos criados de raiz que podem assimilar e copiar, e até podem copiar secções inteiras - como uma casa, por exemplo. Contudo, quem quiser aprofundar a sua criação pode utilizar uma ferramenta que permite usar peça a peça, entre vários formatos disponíveis. Também podem pintar, mudar a forma do mundo, e outras opções semelhantes.

Lego Worlds também inclui opção para multijogador local, mas à semelhança dos outros jogos da saga, a versão em ecrã dividido divide o ecrã na vertical. Esta opção acaba por ser bem mais limitativa do espaço de visível, somos da opinião de que os jogos Lego beneficiaram uma divisão na horizontal. Seja como for, Lego World oferece variedade suficiente para vários tipos de idades. Enquanto os mais novos provavelmente vão querer explorar os mundos, os mais velhos podem dar aso à sua imaginação, e ambos podem colaborar em construções.

Durante a vossa jornada até aos 100 tijolos de ouro, vão descobrir masmorras, dragões, e talvez até coordenadas para tijolos lendários. Existe uma grande variedade de biomas, personagens, veículos, e itens que vos irão manter entretidos muito depois de conseguirem o título de Master Builder. Também podem desbloquear várias opções de personalização para a personagem, como cabelos, troncos, pernas, capacetes, capas, e outros acessórios.

Antes de terminarmos é necessário mencionar a câmara, que pode atrapalhar em algumas ocasiões, sobretudo quando estão a usar as ferramentas. Nem sempre é muito claro onde extatamente estamos a furar ou a elevar uma terreno, e por vezes a câmara fica presa em objetos. Não é nada muito frustrante, dado que o jogo tem um ritmo lento, mas vale a pena mencionar.

Lego Worlds será sempre comparado com Minecraft, mas existe muito de No Man's Sky neste jogo. Uma mistura entre esses dois jogos com as mecânicas e o espírito da Lego. O jogo está recheado de conteúdo, pode ser facilmente abordado por várias idades, está localizado em português, e tem um preço bastante ajustado de € 29.99. Se quiserem ver o jogo em ação, podem espreitar a repetição da transmissão em português no vídeo em baixo.

Lego WorldsLego WorldsLego Worlds
Lego WorldsLego WorldsLego Worlds
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Localização de voz e textos para português. Muito conteúdo, Boas ferramentas de edição e criação.
-
Ecrã dividido reduz campo de visão. Maioria das personagens não tem voz. Problemas com a câmara.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor