Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Shadow Tactics: Blades of the Shogun

Shadow Tactics: Blades of the Shogun

O jogo de estratégia furtivo da Mimimi Productions quase nos escapou, mas ainda fomos a tempo de o apanhar.

  • Texto: A. R. Teschner

Shadow Tactics: Blades of the Shogun é um jogo de estratégia em tempo real, com mecânicas furtivas, e passado no Japão Feudal. O jogador pode controlar até um máximo de cinco personagens enquanto tenta cumprir os objetivos propostos no mapa, tudo durante a rotina do resto do mundo. Os objetivos principais são relativamente lineares, mas existem vários objetivos secundários em cada mapa, que podem descobrir se tiverem um espírito de exploração. Ao completarem o mapa vão desbloquear todos os objetivos que não descobriram, caso pretendam repetir o mapa noutro nível de dificuldade ou no mesmo (existem três).

Jogámos a versão PC, a única disponível neste momento (será lançado mais tarde para PS4 e Xbox One), e usámos o rato para apontar e clicar. Esta mecânica simples permite movimentar as personagens e pedir-lhes que interajam com o cenário, seja passar sorrateiramente por arbustos, atacar inimigos a partir de uma plataforma elevada, virar barris, ou atirar objetos. Cada personagem tem acesso a cinco habilidades únicas, que incluem normalmente um ataque direto e um ataque de área (acerta em vários inimigos ao mesmo tempo). Também existem variantes letais e não letais de vários ataques, e alguns inimigos são mais fracos a um tipo específico que outros. Alguns missões não requerem eliminar alvos, e nessas alturas podem optar por não matar inimigos, mas ficam avisados de que os inimigos recuperam depressa.

A linha de visão é um elemento muito importante de Shadow Tactics, e o campo de visão dos inimigos é visível com um cone que devem evitar. Podem clicar num oponente para verem o seu campo de visão, ou podem clicar num ponto específico do mapa para receberem a informação de que inimigos são capazes de observar esse ponto nesse momento. Existem várias ações que vão levantar o alarme e a atenção dos guardas, por isso é necessário ter alguma paciência para avançarem. Isso ou irão aprender com os erros.

Quase todos os bons jogos de ação furtiva exigem paciência por parte do jogador, e Shadow Tactics não é exceção. É um jogo onde devem observar bem o cenário, estudar as todas dos inimigos, e agir com cuidado. Se querem entrar a matar, este jogo não é para vocês, embora existam alguns momentos de maior ação. O jogo também permite ações coordenadas entre o grupo, pré-planeadas pelo jogador. Definam o plano, as ações de cada elemento do grupo, e carreguem num único botão para verem o esquadrão em ação. Quanto ao ocasional puzzle, podem destacar elementos de importância no cenário e ouvir as conversas do grupo para tentarem descortinar pistas. Shadow Tactics permite um bom leque de abordagens e soluções para vários problemas, mas pode ser algo difícil. É o tipo de jogo onde devem usar e abusar dos save games.

Depois de esperarem por um primeiro loading algo comprido, serão presenteados com cenários incrivelmente detalhados, onde os efeitos sonoros e a música casam na perfeição com o estilo visual. Até optamos por jogar com vozes japonesas para acrescentar ainda mais sabor ao ambiente e à era, e adorámos a experiência. Nem todas as declarações das personagens estão legendados, o que foi um pouco frustrante, mas é o tipo de problema que pode ser facilmente resolvido com uma atualização. E gostámos particularmente das personalidades distintas de cada personagem.

Apesar da perspetiva isométrica, podem rodar o mapa em 360º, uma função útil que só é estorvada por alguns objetos e edifícios que tapam a câmara. Não deixa de ser frustrante quando sabemos exatamente o que queremos que a personagem faça, e não conseguimos dar-lhe essa ordem porque a câmara está tapada. Existe sempre uma forma de altura o ângulo até conseguirem executar a ação, mas Shadow Tactics é um jogo em tempo real, e estar a ser perseguido não permite muito tempo para ajustar a câmara. Outros problemas envolvem caminhos pouco inteligentes que as personagens escolhem para chegar a um destino (por vezes passando em frente aos guardas), ou animações que demoram demasiado tempo a terminarem. Tudo isto são elementos que acrescentam frustração desnecessária ao jogo.

Fora estes problemas irritantes, mas menores, Shadow Tactics: Blades of Shogun é um jogo polido e equilibrado. Completar uma missão em que tudo correu como desejávamos é bastante satisfatório, e os diálogos entre as personagens mantém o espírito sempre bem vivo e entretido. O design dos mapas também é interessante, e normalmente obriga (ou pelo menos incentiva) a variar as personagens, dando espaço a todo o grupo para brilhar. Há pouco referimos que o primeiro loading é bastante longo, mas também convém esclarecer que os próximos loads nesse mapa serão quase instantâneos, o que é importante num jogo que vive tanto de tentativa e erro.

Shadow Tactics é um jogo bem feito, que mistura ação furtiva e táticas em tempo real, e embora seja duro, não é injusto. É um jogo que requer exploração, criatividade, e paciência por parte do jogador, em detrimento de ação bruta e imediata. Existem algumas falhas, mas no geral achamos que ficarão satisfeitos com o resultado final do jogo. Agora resta esperar para ver como também se portam as versões de consolas.

Shadow Tactics: Blades of the ShogunShadow Tactics: Blades of the ShogunShadow Tactics: Blades of the Shogun
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Personagens dinâmicas com habilidades interessantes. Mapas lindos e cheios de detalhe. Mecânicas afinadas.
-
Requer paciência e perseverança. Algumas ações são atrapalhadas por comportamentos imprevistos. Preparem-se para salvar e carregar imenso.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor