Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
especiais

Análise e Guia PlayStation Now

O serviço de streaming da Sony chegou finalmente a Portugal, mas nem tudo é um mar de rosas.

O PlayStation Now chegou a Portugal e a outros países europeus com um atraso de cinco anos, mas mais vale tarde que nunca. Passámos as últimas 24 horas a testar a fundo o serviço, tanto na PlayStation 4, como no PC, e podemos finalmente partilhar a nossa opinião. Antes de opinarmos, contudo, convém esclarecer o que é o PlayStation Now, como funciona, e o que vão pagar.

O PlayStation Now é um serviço da Sony que permite aceder a uma biblioteca de jogos composta por títulos PS2, PS3, e PS4 (podem ver a lista completa aqui). É semelhante ao Game Pass da Microsoft e ao EA Access da Electronic Arts, no sentido em que, enquanto pagarem a mensalidade, terão acesso a todos os jogos da lista, sem limitações.

Cloud-Gaming vs Jogabilidade Local

Na PlayStation 4, o PS Now permite descarregar títulos PS2 e PS4 diretamente para a consola, o que acaba por ser a opção ideal para desfrutar dos jogos na sua qualidade máxima. Já os títulos PS3, e todos os jogos na versão PC do serviço, funcionam à base de cloud gaming. O que isto significa é que os jogos não estão a correr no PC ou na consola, mas nos servidores da Sony. O sinal envia o input do comando para o servidor, que por sua vez, transmite a imagem do jogo para o PC ou a consola do jogador.

Esta solução via cloud-gaming requer uma ligação de grande qualidade à Internet, de preferência via cabo Ethernet, embora também funcione por wi-fi (o requisito mínimo é de 5 Mbps). Testámos o serviço com ligação de banda larga da NOS, de 100 Mbps, e não encontrámos problemas, tanto via Ethernet, como via wi-fi. A qualidade visual é boa (embora não seja perfeita), e o tempo de resposta pareceu-nos positivo. Fizemos questão de testar jogos exigentes a nível de reações, como Mortal Kombat X e Ninja Gaiden Sigma 2, e a resposta foi globalmente positiva, ainda que por vezes se notasse um ligeiro atraso aqui e ali.

Mesmo que a ligação sofra quebras momentâneas, o jogo reduz de imediato a capacidade gráfica da transmissão, dando prioridade à fluidez da jogabilidade e ao input dos comandos. A experiência de jogabilidade ideal continua a ser local, ou seja, com o jogo instalado na consola, mas como alternativa, o cloud-gaming com uma boa ligação à internet também funciona bem.

Perfil, Saves, e Troféus

Para acederem ao PS Now, terão de usar o vosso perfil da PSN, ou criar um caso não o tenham. Isto significa que os jogos são todos jogados através do vosso perfil, o que tem algumas vantagens. Não só permite desbloquear troféus no perfil do jogador, como terão acesso aos serviços cloud do PS Plus. Isto significa que podem partilhar saves entre o PS Now e a vossa consola.

Imaginem que estão a jogar a versão comprada de Bloodborne, mas vão de férias e não podem levar a PS4. Através do PS Now de PC, podem continuar a jogar utilizando a vosso save. Basta fazer upload do save no disco rígido da consola para a cloud, e através do PS Now, descarregar esse mesmo save.

PS Now no PC
Para usufruírem do PS Now no PC, precisam de criar um perfil PSN ou usar o vosso, de pagar a subscrição, e de um Dual Shock 4. Basta o perfil ter acesso ao PS Now para usufruírem do serviço nas duas plataformas, e com o sistema de saves que referimos em cima, podem começar a jogar na PS4, passar para o PC, e depois regressar à PS4, por exemplo.

Também vão precisar do comando PS4, o Dual Shock 4, que podem ligar através de um cabo USB, ou usar via bluetooth, se comprarem o adaptador oficial. O comando é necessário devido às particularidades do DualShock 4, como o painel tático e o botão PlayStation. Ao nível de instalações, basta descarregar a aplicação do PS Now, instalar, e começar a jogar. Como tudo é feito via cloud-gaming, não precisam de PC artilhado ou de descarregar ficheiros.

Para mais informações sobre a versão PC do PS Now, incluindo os requisitos mínimos, cliquem aqui.

Preços
Primeiro que tudo, convém lembrar que terão direito a um período de experimentação de sete dias, sem qualquer encargo. Contudo, não se esqueçam que a renovação do serviço é automática, o que significa que têm de cancelar o serviço se não quiserem pagar depois desses sete dias.

Terminado o período de experimentação, precisam de escolher um modelo de subscrição, que pode ser de € 14.99 por mês, ou € 99.99 por ano (cada mês fica a € 8.34). Parece-nos excessivo, sobretudo considerando que o Game Pass da Xbox custa apenas € 9.99 (ainda que o PS Now fique mais barato se comprarem a subscrição anual), e que o EA Access é de apenas € 3.99.

A Sony precisa claramente de repensar os preços do PS Now, ou de pelo menos melhorar consideravelmente os jogos incluídos no serviço.

Mais de 600 jogos
O número de títulos disponíveis no PS Now é impressionante, mas muito mais a nível de quantidade do que de qualidade. Sim, existem aqui vários jogos fantásticos, mas a maioria são jogos antigos. Mais uma vez, o Game Pass da Xbox One leva larga vantagem em termos da atualidade dos jogos que oferece. Só este ano acrescentaram Shadow of the Tomb Raider e Just Cause 4, dois jogos que saíram no final de 2018. No PS Now, Just Cause 2 e Tomb Raider: Underworld são os títulos mais recentes dessas sagas, o que diz bem da diferença gritante de escolha entre os dois serviços.

Mais, no caso do Game Pass, todos os exclusivos Xbox One são incluídos no dia de lançamento. No caso do PS Now, o exclusivo PS4 mais recente com nome real é Bloodborne, lançado em 2015.

Também é preciso realçar que a escolha disponível ao nível de jogos PS2 é extremamente limitada. Neste momento só estão incluídos 12 jogos de PlayStation 2, e são jogos de baixo perfil, como Primal e Arc the Lad. Nada de GTA: San Andreas, Viewtiful Joe, ou Kingdom Hearts. Existem vários clássicos PS2 disponíveis, mas como versões PS3, através das coleções HD de Metal Gear Solid, Resident Evil, Silent Hill, e God of War, mas ter apenas 12 jogos PS2 é francamente excasso.

A melhor seleção de jogos acaba por ser a de PlayStation 3. Aqui vão encontrar vários títulos de qualidade, como a trilogia Uncharted, os dois Infamous, e Red Dead Redemption, mas mesmo assim, é uma lista incompleta. Por exemplo, só inclui Resistance 3 e Dead Space 3, faltando os capítulos iniciais dessas trilogias. Mass Effect está completamente ausente, e entre vários Resident Evil, faltam os capítulos 4, 5, e 6.

Conclusão
A nível de tecnologia e de opções, gostámos do PS Now. A opção para descarregar jogos PS2 e PS4 através da PS4 é uma vantagem bem-vinda, e mesmo via cloud-gaming, funciona bem desde que tenham uma boa ligação à internet (em jogos singleplayer, pelo menos). Contudo, é um serviço demasiado caro, com uma seleção de jogos que, embora extensa, peca em termos de atualidade. Para ser um serviço que possamos realmente recomendar, a Sony precisa de ponderar o preço e reforçar imenso a seleção de jogos disponíveis.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade