Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Age of Empires IV

Age of Empires IV

A campanha é boa e a imersão história é excelente, mas o multijogador deixa a desejar.

HQ
HQ

Tem sido uma longa espera para os fãs de Age of Empires, atenuada pelo lançamento dos remakes recentes, mas agora chegou finalmente a vez de Age of Empires IV. Segundo o próprio estúdio este capítulo é o sucessor espiritual de Age of Empires II, já que também se passa na Idade Média, levando o jogador da Idade das Trevas à Idade do Imperialismo. A nível de jogabilidade vai também buscar muito a essa fórmula clássica, motivando a construção de bases, recolha de recursos, e o treinamento de um exército. O combate em si segue muito uma estrutura de pedra-papel-tesoura, no sentido em que soldados com lanças anulam cavalaria, cavalaria contraria arqueiros, e arqueiros destroem facilmente os soldados com lanças.

O jogo inclui de origem oito civilizações jogáveis, cada uma com as suas características próprias: Inglaterra, França, Império Romano, Califado Abássida, Rus, Sultanato de Déli, China, e o Império Mongol. Existem semelhanças entre edifícios e unidades, onde muda pouco mais do que o estilo visual, mas cada civilização tem também unidades e edifícios únicos. Cada civilização tem também comentários nos seus próprios idiomas, e incluem bandas sonoras específicas, o que dá ainda mais personalidade a cada uma.

Ficámos particularmente satisfeitos com as campanhas a solo de Age of Empires IV, não só em termos de jogabilidade, mas também no que diz respeito ao valor histórico, com vídeos semi-documentários a narrarem a história e a contextualizarem as missões. Esta estrutura e atenção ao detalhe por parte do estúdio aumentou genuinamente o nosso nível de imersão com a campanha, e também apreciámos a apresentação de personalidades importantes com ilustrações de grande qualidade. Este misto de ilustrações e vídeos a contextualizarem as missões imediatas quase tornaram Age of Empires IV num documentário interativo, e adorámos isso.

Age of Empires IV

Além dos vídeos que avançam a história, existem outros vídeos a focarem em tópicos mais específicos para a campanha em questão. Poderá ficar a saber mais detalhes sobre a construção de castelos na altura, os tambores de guerra do Império Mongol, e a força da cavalaria, por exemplo. Se é fã de História em geral, há aqui muito para apreciar.

Também apreciámos o trabalho ao nível do detalhe das estruturas e das unidades. Inicialmente o aspeto ligeiramente cartoonesco pode ser um pouco estranho, mas adorámos fazer zoom a estas unidades e edifícios e apreciar a atenção ao detalhe e ao carinho aplicado no jogo. Aliás, o motor gráfico é bastante bom, e apresenta danos nos edifícios atacados, uma câmara totalmente móvel, e uma interface minimalista. Se calhar pode dizer-se que lhe falta algum 'espetáculo' em termos visuais, mas no geral gostámos imenso da qualidade gráfica, da atenção ao detalhe, e dos níveis de produção de Age of Empires IV.

Infelizmente também existem alguns elementos de que não somos fãs, e que não encaixam exatamente no legado de Age of Empires. Os mapas multiplayer e os mapas de combates contra a IA, são geralmente demasiado pequenos. O espaço para construir a base é muito limitado, e ainda é motivado a colocar os edifícios juntos para ganhar alguns bónus. O elemento básico de construção está por isso mais em linha com algo como StarCraft 2 do que com Age of Empires II, o que em conjunto com um nível de zoom excessivamente próximo, dificulta a leitura do mapa.

Também não somos fãs das armas de cerco. As catapultas medievais e as balistas que estão no jogo movem-se de forma muito desajeitada, e ocupam demasiado espaço relativamente ao tamanho dos mapas. E ao contrário dos jogos anteriores, estas armas não causam danos a unidades aliadas, o que significa que um jogador pode bombardear uma zona de confronto e dizimar o exército inimigo sem ter de se preocupar com danos causados ao seu próprio exército. O combate naval também apresenta problemas semelhantes, embora o seu nível de detalhe e a diferença de estilos para cada civilização seja algo muito positivo.

Age of Empires IVAge of Empires IV

Até ao momento não tivemos a oportunidade de experimentar a fundo o modo multijogador, mas o pouco que experimentámos, mais o que jogámos no modo Skirmish, deixa antever um estilo de jogo mais rápido do que é habitual para Age of Empires. É também clara a inspiração do design das civilizações em StarCraft II, no sentido em que existem elementos de civilizações que se anulam uns aos outros. Os franceses, por exemplo, conseguem atacar rapidamente com a sua cavalaria, enquanto que os Rus são mais lentos, mas têm acesso a fortificações mais sólidas. Existe potencial para o modo multijogador, mas gostaríamos de ter opções para mapas maiores e partidas mais longas.

A Relic também adicionou alguns elementos inéditos na saga, como postos de comércio que oferecem formas alternativas de ganhar recursos, e locais religiosos que desencadeiam uma vitória cronometrada, à semelhança do que relíquias e maravilhas faziam nos jogos anteriores. A primeira vez que a IA nos derrotou desta forma foi frustrante, mas é uma forma de manter os jogadores em alerta, oferecendo diferentes meios de vitória... ou derrota. O sistema de envelhecimento também é mais complexo do que em Age of Empires II, exigindo que construa edifícios históricos à semelhança do que acontecia em Age of Empires III.

Do ponto de vista da imersão histórica, as campanhas de Age of Empires IV são definitivamente um ponto alto da série. Em termos de jogabilidade, o jogo incorpora muitos elementos dos antecessores que funcionam bem, atualizando a série com um motor de jogo moderno e agradável. Contudo, Age of Empires IV também mostra uma certa mudança de abordagem, sobretudo ao multijogador, propondo uma jogabilidade mais rápida e compacta do que era habitual. Fãs de StarCraft II podem apreciar essa abordagem, mas sabemos que nem todos vão apreciar a nova direção. Ainda assim estamos ansiosos para ver como o jogo e as estratégias dos jogadores irão evoluir ao longo dos próximos meses.

HQ
Age of Empires IV
Age of Empires IV
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Excelente grafismo. Campanha é fantástica. Boa variedade de civilizações.
-
Nível de zoom é escasso. Modos multijogador
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

0
Age of Empires IVScore

Age of Empires IV

ANÁLISE. Escrito por Marco Vrolijk

A campanha é boa e a imersão história é excelente, mas o multijogador deixa a desejar.



A carregar o conteúdo seguinte