Gamereactor PT. Vejam os últimos trailers e entrevistas a partir das maiores convenções de videojogos de todo o mundo. O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
notícias

A Microsoft está "muito confiante" que o acordo com a Activision Blizzard passará

CEO da Microsoft: "se trata de concorrência, vamos ter concorrência".

HQ

O maior anúncio do ano aconteceu em janeiro, quando a Microsoft anunciou sua intenção de comprar a Activision Blizzard. Mas como esta é a maior compra que já fizeram, e também maior do que as 10 maiores compras relacionadas a videogames de todos os tempos combinadas - há alguns obstáculos antitruste ao longo da estrada, já que o negócio precisa ser aprovado em vários mercados.

A aquisição da Activision Blizzard não deve ser resolvida até o verão de 2023, e enquanto as coisas estão avançando, há alguns mercados que pediram esclarecimentos extras, com a Sony adicionando argumentos de por que isso não deveria acontecer. Mas a Microsoft não parece estar preocupada.

O CEO da Microsoft, Satya Nadella, foi entrevistado pela Bloomberg ontem e disse:

"É claro que qualquer aquisição desse tamanho passará por escrutínio, mas nos sentimos muito, muito confiantes de que sairemos."

Nadella também acrescentou que a Microsoft é apenas a quarta ou quinta maior empresa de videogames (dependendo de como você conta), com a Sony sendo a maior, ao mesmo tempo em que afirma: "Então, se isso é sobre concorrência, vamos ter concorrência".

A discussão é principalmente sobre a franquia Call of Duty, com a Sony dizendo que "dando à Microsoft o controle de jogos da Activision como Call of Duty... teria grandes implicações negativas para os jogadores e para o futuro da indústria de jogos". Deve-se notar, porém, que o PlayStation tem conteúdo exclusivo para Call of Duty por quase dez anos, e a Microsoft já disse que vai honrar os acordos de marketing da Sony com a Activision Blizzard para títulos futuros. O chefe do Xbox, Phil Spencer, também confirmou em várias ocasiões que o PlayStation receberia Call of Duty por "vários anos além do contrato atual da Sony".

O que você acha de tudo isso, o acordo vai acabar por ser passado?

A Microsoft está "muito confiante" que o acordo com a Activision Blizzard passará


A carregar o conteúdo seguinte