Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
análise filme

Lego Batman: O Filme

Um filme digno do herói, ou uma tentativa falhada da Lego?

  • Texto: Mike Holmes
Publicidade:

Os jogos Lego são normalmente hilariantes e de boa qualidade, incluindo também os que são baseados em Batman, mas quando a Lego decidiu apostar no grande ecrã, com Lego: O Filme, nem todos ficaram convencidos com o seu potencial. Como se enganaram. O filme e o conceito provaram ser divertidos, e encantou miúdos e graúdos. Um dos melhores aspetos desse filme foi precisamente a presença de Batman, e agora, é a vez da versão Lego do Cavaleiro das Trevas brilhar no seu próprio filme a solo.

A "solo" é uma maneira de falar, porque não faltam personagens conhecidas no filme. Dos obrigatórios Alfred e Joker, aos previsíveis Robin e Batgilr, surgem ainda Flash, Super-Homem, e muitos outros. É um elenco variado e divertido, sempre dispostos a nunca se levarem muito a sério.

O filme começa de forma acelerada e raramente abranda, de tal forma que por vezes é difícil manter a concentração em toda a anarquia que está a acontecer no ecrã. À semelhança a Lego: O Filme, o Lego Batman tem uma atenção ao detalhe deliciosa, mas como existe uma sobrecarga tão grande de referências e pormenores em cada sequência, por vezes é difícil acompanhar tudo isto. Lego Batman: O Filme é claramente um filme para repetir várias vezes se quiserem apanhar todas as referências e segredos.

O filme é fantástico para crianças, pequenas e adultas. Se vão ver Lego Batman: O Filme porque são fãs do herói, ou porque gostaram do filme anterior, é provável que saiam satisfeitos da sala de cinema. O filme não tem medo de brincar com Batman e respetivo universo, e à semelhança de Deadpool, não receia quebrar a quarta-barreira para falar diretamente com o espetador. Mesmo que não estejam constantemente a rir durante todo o filme, dificilmente vão aguentar muito tempo sem um sorriso nos lábios. Existem várias piadas que são genuinamente engraçadas, algumas em diálogos, outras em brilhante apresentação visual.

Visualmente, Lego Batman: O Filme é brilhante. Esta versão Lego de Gotham é fantástica, e as sequências de ação são impressionantes. O filme está recheado de efeitos espetaculares, grande detalhe, e uma quantidade absurda de segredos escondidos nas imagens, referência para apenas os maiores fãs de Batman apanharem. À semelhança de Lego: O Filme, existem aqui referência a outros universo Lego, incluindo um inesperado piscar de olho à Marvel, mas mais não podemos dizer. O crescendo termina numa sequência final explosiva, que inclui inúmeras personagens da DC e não só.

O foco principal da estória é, naturalmente, o próprio Batman e o seu alter-ego, Bruce Wayne. O filme brinca com a incapacidade de Batman trabalhar em conjunto com outras pessoas, e utiliza o filho Robin (adotado sem sequer) para mostrar como Batman é na verdade uma personalidade completamente quebrada. A relação simbiótica entre Batman e Joker é também aqui explorada de forma hilariante. Este filme da Lego explora as falhas emocionais de Batman com grande profundidade, exagerando-as a um ponto hilariante, mas por vezes até chega a ser um pouco excessivo. A meio do filme já estávamos um pouco cansados de ver alguns temas repetidamente abordados, mas não ao ponto de termos ficado aborrecidos com o que estávamos a ver, até porque mais tarde ou mais cedo existe sempre algum momento hilariante ou uma sequência de ação espetacular.

O filme é extremamente divertido, e em grande parte devido à qualidade do argumento. Os diálogos são hilariantes, pelo menos na versão original em inglês. Não tivemos a oportunidade de ver o filme em português, mas podem ficar a saber que o elenco é formando pelos seguintes nomes: Pedro Bargado (Batman), Nuno Markl (Super-Homem), André Raimundo (Robin), Benedita Pereira (Barbara Gordon), Luís Franco-Bastos (Joker), Manuel Marques (Flash), Diogo Infante (Alfred), e Bruno Leça (Duas Caras).

Lego Batman: O Filme é um sucessor digno do primeiro filme da Lego, mas é também divertido como peça individual. Qual gostámos mais? Bem, teremos de escolher Lego: O Filme, mas recomendamos Batman com facilidade, sobretudo se forem fãs da DC e do herói em particular. É tudo muito ridículo, exagerado, irreverente, e explosivo, e a diversão é quase constante. Em família ou a solo, como miúdo ou graúdo, Lego Batman: O Filme tem muito para divertir todos os campos.

The Lego Batman MovieThe Lego Batman Movie
The Lego Batman MovieThe Lego Batman Movie
The Lego Batman MovieThe Lego Batman Movie
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor
Publicidade: