Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Dutch
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
especial

Vinte Anos de Diablo

Sabiam que Diablo não foi criado pela Blizzard?

Publicidade:

Diablo é normalmente sinónimo de Blizzard, e hoje em dia, é mais que merecida a conotação, mas nem sempre foi assim. Diablo foi originalmente criado pelo estúdio Condor, entre 1993 e 1996 (lançado a 31 de dezembro), mas pelo caminho a Blizzard viu algo em Condor e Diablo, e decidiu comprar o estúdio e o jogo. Antes do lançamento o nome do estúdio foi alterado para Blizzard North, e assim nasceu uma das sagas mais importantes dos videojogos. O impacto de Diablo na indústria é inegável, estabelecendo de vez o género que agora conhecemos como RPG de ação, com visão isométrica e uma forte dependência de espólios. Muitos jogos pegaram nas raízes de Diablo e implementaram-nas noutros conceitos, como Borderlands da Gearbox.

Decidimos por isso assinalar os 20 anos de Diablo com este artigo, até porque a Blizzard fez também questão de assinalar o legado da série. A produtora libertou um evento gratuito para Diablo III que permite reviver os níveis do jogo original com o motor mais recente. É uma oferta limitada, que pode ser acedida depois de terminarem Diablo III e respetiva expansão, e até inclui opções extra que aproximam mais a jogabilidade e o grafismo do original.

Diablo destacou-se de imediato em 1997, colocando o jogador perdido em masmorras criadas aleatoriamente, enquanto enfrentam demónios, mortos-vivos, e eventualmente, o próprio Senhor das Trevas. Era um RPG de fantasia, com as classes do costume - Guerreiro, Ladrão, e Mago -, mas ao mesmo tempo era também algo mais intenso e viciante que os outros RPG. O facto de depender muito mais de ação e jogabilidade do que diálogos e estória, acabou por agarrar os jogadores, que gastaram horas a enfrentar os vários níveis de dificuldade à procura dos itens mais raros.

A importância de Diablo para a Blizzard não se resume apenas ao jogo em si, mas ao que o acompanhou. Com Diablo a Blizzard estreou o seu serviço online, a Battle.net, um serviço que alberga todos os seus jogos debaixo de uma só bandeira. Battle.net foi pioneiro para a sua era, e terá sido a inspiração para serviços como Steam, Uplay, e Origin, por exemplo.

Publicidade:

Outro elemento que distingui Diablo foi a atmosfera sombria e macabra. Não era um jogo de terror, mas não existiam jogos - e sobretudo do género RPG -, com uma presença tão vincadamente negra como Diablo. Esqueçam paisagens bonitas, fadas, ou princesas. Diablo era todo sobre maldições, demónios, e o próprio Satanás. Muitos jogos seguintes tentaram replicar a fórmula, mas apenas Diablo II suplantou o sucesso do original em 2000.

Diablo II segui as pisadas do antecessor, sempre com uma atmosfera opressiva, mas expandiu a série para lá das masmorras de Sanctuary. De desertos a pântanos, Diablo II abriu os cenários a outras localizações, mas também evolui muitas áreas do jogo. As classes foram elevadas de três para cinco. O Barbarian, a Sorceress, e a Amazon vieram ocupar os lugares originais, enquanto que o Paladin e o Necromancer acrescentaram novas possibilidades à equação. Mais tarde, com a chegada da expansão Lords of Destruction, foram acrescentadas as classes Assassin e Druid. O grafismo superior, e a jogabilidade refinada, foram elementos importantes para o sucesso Diablo II, mas o factor decisivo foi a consolidação do modo online, que viciou milhares de jogadores durante horas a fio em modos cooperativos e até competitivos.

E depois, uma longa travessia no deserto.

Continua na página seguinte

Publicidade:
Diablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil Edition
Diablo II
Diablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil Edition
Diablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil EditionDiablo III: Ultimate Evil Edition
Publicidade: