Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Dutch
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
especial

TOP 10: Melhor Jogo do Ano 2016

Jogaram-nos a todos?

10º Stardew Valley
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

"A gestão da quinta é o núcleo da experiência de Stardew Valley, e é dessa capacidade neste campo que vai resultar o quão bem sucedidos vão ser no jogo. Vão precisar de lucros para adquirirem novas ferramentas, construírem estruturas melhores, e aumentarem os lucros. Outro elemento importante da experiência é a comunidade local, que organiza eventos em que podem participar, e até podem construir algumas amizades. É neste aspeto que a influência de Animal Crossing é mais evidente. Cada habitante tem a sua personalidade, os seus horários, e as suas rotinas, e podem escolher entre tentar criar uma relação, ou ignorá-los por completo. Se optarem pela primeira escolha podem receber informações privilegiadas ou até pedidos. Ao todo são mais de 30 as personagens que podem conhecer e tentar socializar."
Ler análise completa.

Publicidade:

9º Titanfall 2
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

Publicidade:

"Conforme avançam pela campanha vão desbloqueando novos tipos de Titãs que podem usar, e quase todas as opções são interessantes. Gostámos particularmente de Ronin, equipado com uma espada, Scorch, que tem ataques devastadores, e Northstar, que utiliza uma arma de longo alcance. São excelente escolhas, que gostaríamos de ter tido a oportunidade de explorar numa campanha mais longa ou com maior profundidade. Gostaríamos de ter tido a opção New Game Plus para explorarmos o jogo noutro contexto, ou a introdução de opções especiais como é costume em Halo, para que existissem mais incentivos para repetir a campanha, mas infelizmente não existe."
Ler análise completa.

8º Battlefield 1
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

"As armas, antiquadas, estão entre as mais satisfatórias que disparámos num jogo. Os modelos em si são super-detalhados, e as animações estão soberbas. Uma das nossas opções favoritas foi a espingarda semi-automática, que é preciso recarregar bala-a-bala. Porquê? Porque a animação de recarregamento é uma delícia. Mais importante ainda, o coice que a arma dá é convicente, e são naturalmente mais exigentes do que as contra-partes modernas. Em comparação com os tempos modernos, esta é uma era muito limitada tecnologicamente, e essa sensação oferece um sentido de novidade a um jogo de ação na primeira pessoa."
Ler análise completa.

7º Civilization VI
Plataformas: PC

"É fácil perceber que a Firaxis dedicou muito trabalho a Civilization VI, sobretudo no sentido de tornar cada ação mais importante para o jogador. Agora existe menos micro-gestão, mas também menos automatização, e cada escolha tende a ser significativa. A mudança no Builder (anteriormente conhecido como Worker/Engineer) é provavelmente a mais importante. Esta unidade está limitada a melhoramentos para apenas três azulejos (os padrões em grelha que cobrem o mapa), o que torna os melhoramentos mais preciosos. Considerando os novos tipos de distritos (já lá vamos), vão precisar de melhorar menos azulejos do que é habitual."
Ler análise completa.

Publicidade:

6º Dark Souls III
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

"Visualmente, este é o jogo mais bonito da saga, o que não é surpreendente considerando que é o primeiro criado de raiz para a nova geração. Mas mesmo comparando com Bloodborne, exclusivo PS4 dos mesmos produtores, Dark Souls III leva vantagem. O jogo parece ter melhor qualidade visual, e a experiência em si decorre de forma mais fluída do que em Bloodborne. Também ficámos surpreendidos com a quantidade de cor que algumas áreas do mundo mostram, embora o tema por trás de Lothric seja evidente - chamas, brasa, e cinzas. A beleza dos cenários é de tirar a respiração, mas não se deixem enganar durante muito tempo, porque chegámos a ser empurrados para a morte enquanto estávamos distraídos com a beleza de Dark Souls III."
Ler análise completa.

Continua na página seguinte.

Publicidade: