Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
antevisões
Perception

Perception

Um jogo de terror, na perspetiva de uma mulher cega.

  • Texto: Bengt Lemne
Perception

Este jogo da Deed End Games é um projeto muito peculiar, já que coloca os jogadores no papel de Cassie, uma mulher cega. A experiência de jogo consiste em explorar uma casa com a qual Cassie sonha há imenso tempo. Eventualmente encontrar a casa dos seus pesadelos na aldeia de Gloucester, Massachusetts (EUA). Ao começar a explorar a casa, Cassie vai aperceber-se de uma presença maléfica, e terá de desvendar os segredos da casa se quiser escapar com vida.

"Perception é uma narrative de terror na primeira pessoa, sobre uma mulher cega que consegue criar uma imagem a partir de ecos como os morcegos. Ela está a explorar a mansão assombrada dos seus pesadelos, e quanto mais barulho fizer, mais será capaz de 'ver'. O problema é que, quanto mais barulho fizerem, mais atenções vão atrair," informou-nos a argumentista Amanda Gardner.

Perception não é o primeiro jogo a retratar a ausência de visão (Beyond Eyes vem à cabeça), mas é um tópico pouco retratado por motivos óbvios. Ainda assim, a abordagem da The Deep End Games parece-hos interessante e original. É um sistema de risco e recompensa, já que têm de fazer ruído para conseguirem ter a sensação da casa através de ecos. No ecrã isso e representado por linhas brancas que 'pintam' o cenário. Podem bater com a bengala no chão para criarem barulho, mas o ruído causado muda conforme a superfície, e as probabilidades de atraírem atenções indesejadas também.

Esta mecânica singular dificulta naturalmente a navegação da casa, o que ajuda a acrescentar à tensão que Perception pretende passar. O jogo também consegue representar bem a dificuldade que é navegar uma estrutura sem um bom sentido de direção ou um entendimento claro do formato da casa. Parece-nos um sistema onde será fácil perder a noção da localização, o que pode ser uma faca de dois gumes. Pode ser um resultado interessante, capaz de acrescentar à sensação de terror, mas também pode tornar a experiência excessivamente frustrante. Quanto atraem a "presença", a única hipótese de sobrevivência passa por fugir e encontrar um esconderijo, já que o combate não entra na equação.

"Sentimos que a qualidade sonora de Perception é o nosso cartão de apresentação. Como o som é essencialmente a vossa luz e a única forma de 'verem', queríamos realmente fazer algo especial. Pensem nos sons que uma mansão velha pode fazer. Gastámos muito tempo a criar estes sons ambiente, a pensar em tudo o que pode fazer ruído numa casa destas, e o que pode ser visto por Cassie, como um radiador a gás, e um chão rachado."

Publicidade:

Os puzzles que encontrámos na demo, ainda numa fase muito inicial da experiência, forma relativamente fáceis de resolver. Cumprimos os desejos de um fantasma e descobrimos a combinação de um cofre. Nada muito desafiante, mas considerando as limitações impostas ao jogador pelo contexto da situação, talvez tenha sido uma decisão acertada. Ainda assim esperamos que a complexidade dos puzzles suba gradualmente.

O jogo está estruturado numa forma em que vão explorar várias eras da casa e respetivos habitantes, conforme tentam encontrar o motivo para a presença maléfica em cada era. Como tudo se passa na casa, isso significa que os jogadores vão habituar-se gradualmente ao formato da mansão, e terão de usar menos vezes os ruídos (podem guiar-se pelos ruídos que outros objetos fazem).

Perception oferece uma abordagem diferente e interessante ao terror, mesmo que a ideia de colocar o jogador em desvantagem contra um inimigo invencível não seja exatamente novo. Ainda assim, o conceito de jogar com uma pessoa cega que tem de se guiar pelo eco que cria, parece-nos bastante interessante.

"Steven King certa vez disse algo como: 'o inimigo do terror é a informação.' Foi por isso que decidimos retirar muita informação ao jogador. Na prática vão estar a jogar no escuro, e se fizerem barulho para 'verem' melhor, vão estar a colocar a personagem em perigo. É um equilíbrio muito precioso entre arriscar a vida e tentar perceber o formato da sala."

Perception será lançado "em breve" para PC, PS4, e Xbox One, estamos curiosos para perceber se o jogo consegue manter-se tão interessante quanto a premissa parece indicar.

PerceptionPerception
PerceptionPerception
Publicidade: