Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
FacebookFacebook
análise

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix

O clássico de Disney e Square Enix encontra nova casa numa remasterização de boa qualidade.

Já se passaram oito anos desde o lançamento original de Kingdom Hearts II, o segundo capítulo da saga que combina personagens de Final Fantasy com universos da Disney. O sucesso de Kingdom Hearts na PlayStation 2 foi tremendo, pelo que é surpreendente que tenha sido preciso esperar tanto tempo por Kingdom Hearts III. Será em 2015? Até lá a Square Enix vai tentando preencher o vazio com remasterizações dos capítulos anteriores. Há um ano saiu Kingdom Hearts HD 1.5 Remix, e agora chega Kingdom Hearts HD 1.5 Remix, ambos para a PlayStation 3. Foi tempo de tirar o pó à antiga máquina da Sony e verificar se Kingdom Hearts II passou no duro teste do tempo.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix
Publicidade:

Uma coisa é certa. Poucos esperariam que uma mistura aparentemente tão bizarra pudesse funcionar, mas é inegável que a série Kingdom Hearts tem uma espécie de magia muito peculiar. Os valores são os mesmos que a Disney costuma impor nos seus filmes - sacrifício, coragem e amizade - e encaixam bem com o que são tradicionalmente os pilares de Final Fantasy. Tudo colado com um elenco de personagens originais que conquistaram os corações dos jogadores.

Esta reedição de Kingdom Hearts 2 levou uma óbvia lavagem visual, empurrado para resoluções de alta definição, mas não é um 'remake' completo. Assim, como em quase todos os casos deste tipo, é preciso reajustar um pouco a exigência e compreender que vamos encontrar várias mecânicas de jogo ultrapassadas. Isso já tinha acontecido com Kingdom Hearts 1.5 e volta a acontecer com 2.5. É fácil estabelecer uma ligação com as personagens e com a emoção que transmitem, mas a narrativa segue um ritmo algo lento e pode ser um pouco confusa.

Publicidade:

O centro da história é interessante e intrigante, mas a Square Enix exagerou claramente nos diálogos, muitos com pouca ou nenhuma substancia. Isto acaba por afetar o ritmo do jogo no geral, uma situação que só piora com um número bastante acentuado de ecrãs de carregamento. São dois elementos que já eram criticados há oito anos e que continuam a sê-lo hoje em dia.

Quanto ao combate, Kingdom Hearts HD 2.5 Remix emprega o mesmo sistema de sempre, misturando habilidades com ataques em tempo real. Compreende-se a simplicidade do combate, considerando que o jogo é focado num público mais novo, mas esses jogadores são agora um pouco mais velhos e poderiam preferir um sistema ligeiramente mais complexo (nós preferíamos, pelo menos). Para compensar existe um nível de dificuldade novo para quem quiser um desafio mais exigente. Ainda assim o combate tem um ritmo agradável e o jogo está recheado de Bosses fantásticos.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix

A melhor parte desta nova edição é obviamente o grafismo. Kingdom Hearts HD 2.5 Remix corre a uns suaves 720p, garantindo uma vivacidade de cores e detalhe que não estavam presentes na versão original. Algumas animações, sobretudo faciais, são um pouco presas para os padrões atuais, mas o detalhe que a Square Enix meteu no jogo é delicioso. Considerando que o conteúdo original tem oito anos, Kingdom Hearts HD 2.5 Remix aguenta-se muito bem em termos visuais.

O grosso do pacote que forma 2.5 é Kingdom Hearts II, mas há mais. Também está incluído Kingdom Hearts: Birth by Sleep e Kingdom Hearts: RE: Coded. O primeiro, um jogo de 2010 para PSP, serve como uma prequela para o Kingdom Hearts original. A história decorre cerca de 10 anos antes de conhecemos Sora e concentra-se na aventura de três personagens - Terra, Ventus e Aqua, que estão à procura do Master Xehanort. Em comparação com os títulos de PS2, Birth by Sleep inclui um sistema de combate mais complexo, o conteúdo é ligeiramente mais adulto e obriga a uma mentalidade um pouco mais tática. Birth by Sleep não teve o mesmo tratamento gráfico que Kingdom Hearts 2, mas como tem apenas 4 anos, não se nota uma grande diferença.

A última parte da coleção é Kingdom Hearts: RE: Coded, que serve como um bom tributo para os fãs da série. Este conteúdo não é jogável, é antes uma coleção de vídeos e textos que completam bem alguns buracos da saga. Um jogador casual não precisará de visitar Coded, mas os mais devotos vão devorar cada documento.

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix

Kingdom Hearts HD 2.5 Remix é uma reedição de grande qualidade, que tenta apresentar duas versões remasterizadas de bons jogos e uma coleção de conteúdo inédito que ajudará a preencher algumas das lacunas que os jogadores tentam ocupar há anos. É uma experiência mágica, para fãs de Final Fantasy e da Disney, e será o presente de Natal perfeito para quem anseia por Kingdom Hearts III.

08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Está recheado de conteúdo. Restauração HD de grande qualidade. Boa relação qualidade/preço. Tem momentos deliciosos.
-
Tempos de carregamento longos. Ritmo sofre com alguns momentos mortos.
Publicidade: