Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
MotoGP 17

MotoGP 17

Ainda um passo atrás dos simuladores de automóveis?

A Milestone é a detentora da licença de MotoGP há já algum tempo, e como tal, tem sido também responsável pelo lançamento anual do jogo oficial da competição. Este ano o estúdio italiano decidiu lançar dois títulos do género - MotoGP 17, e MXGP3 (que será analisado em breve). Quanto a MotoGP 17, é um verdadeiro simulador, possivelmente o melhor dedicado ao motociclismo, e nesta edição conseguiu finalmente atingir os 1080p e os 60 frames por segundo nas consolas.

É evidente que a Milestone está a ficar melhor na sua abordagem técnica, e isso nota-se no grafismo. O nível de detalhe nas motas e nas pistas é muito superior à edição do ano passado, e até os pilotos beneficiam de maior cuidado e distinção. Se são fãs deste desporto motorizado, será bem mais fácil identificar quem é quem nas pistas. É curioso que a Milestone tenha optado por usar o seu motor de jogo caseiro em MotoGP 17, já que para MXGP 3 recorreu ao Unreal Engine 4, mas resulta. Se graficamente existem melhorias, no departamento sonoro também são evidentes. O som de MotoGP 17 é realmente fantástico, e contribui imenso para a imersão do jogador durante as corridas. Vale ainda a pena referir os menus e a interface, mais claros e acessíveis, embora os tempos de carregamento sejam ainda demasiado longos.

Publicidade:

Em termos de conteúdo, MotoGP 17 aparece algo despido em comparação com os jogos anteriores, já que uma boa fatia desses modos passaram para o jogo de Valentino Rossi. Além de retirar longevidade à experiência, também acaba por atrapalhar a variedade disponível. De qualquer forma, ainda existem vários tipos de corridas para disputarem, além de mais de 160 pilotos, e todas as pistas e motas de motoGP, moto2, e moto3. Também apreciámos a inclusão de algumas motas clássicas, nomeadamente das categorias 125cc, 250cc, e 500cc. Tudo somado, são mais de 100 motas ao dispor do jogador.

A grande adição deste ano é o modo carreira por equipas, que permite ao jogador assumir o papel duplo de piloto e de gestor da equipa. Considerando quão completo é este modo, acaba por ser algo surpreendente verificar que o modo somente dedicado ao piloto ainda está no jogo. Cada corrida vai contribuir com pontos e créditos para melhorarem a organização e a estrutura da equipa, mas tudo tem de funcionar bem para terem sucesso - desde os cinco pilotos, aos mecânicos. Também terão de participar em ações extra-corridas, como conferências de imprensa, gerir a imagem da equipa nas redes sociais, e interagir com os fãs.

Um modo cooperativo online também está disponível, que permite aos jogadores participarem na mesma equipa. Parece-nos uma adição promissora, embora não tenha sido possível experimentá-la efetivamente durante o nosso tempo com o jogo (não existiam jogadores online). De referir ainda o evento MotoGP Championship, apenas disponível na PS4, uma competição eSports que irá apurar 16 jogadores para outros eventos online e locais, até ser encontrado um vencedor que irá receber uma BMW M240i.

Mais importante que o grafismo ou os modos de jogo, é a jogabilidade, sobretudo num simulador. Trata-se de uma abordagem muito realista, onde os controlos respondem bem à aceleração e às curvas. Também reparámos num impacto maior das condições climatéricas, que condicionam mais a velocidade e a própria condução, como devem. A inteligência artificial também foi alvo de várias alterações, e os níveis de dificuldade mais elevados podem oferecer um desafio duro de roer.

A experiência completa é toda muito dedicada ao realismo, incluindo as preparações iniciais antes de saírem para a grelha de partida. A perspetiva na primeira pessoa é particularmente imersiva, e se são realmente fãs deste género de desporto motorizado, vão adorar esta experiência. Isto não significa que seja perfeito, e os puristas vão certamente encontrar falhas que não estarão exatamente de acordo com os seus padrões. Quanto aos novatos, podem ter algumas dificuldades para lidar com as exigências da jogabilidade, mas algumas corridas devem ser suficientes para se habituarem.

Se existe um problema real que devemos apontar, será à física das motas, que por vezes tem comportamentos bizarros. De qualquer forma existem várias opções relacionadas com a física, tal como soluções de assistência à condução. Tudo isto afeta elementos exteriores, como a colisão entre motas, por exemplo, o que pode ser um pouco estranho. Outro problema prende-se com os valores de produção algo reduzidos, que surgem na forma de testos em vez de sequências de vídeo no modo carreira, por exemplo. Pior ainda, os poucos vídeos presentes são de péssima qualidade, e demonstram os verdadeiros valores de produção investidos em MotoGP 17.

É um jogo com alguns problemas, de uma saga que tem claramente espaço para melhorar imenso, mas ainda assim apreciámos o nosso tempo com MotoGP 17. Perdeu algumas funções para Valentino Rossi, mas o novo modo carreira é uma excelente adição, e a jogabilidade é boa. Se não têm um jogo deste género, mas apreciam este desporto motorizado, podemos facilmente recomendar MotoGP 17. Mas, se já têm Valentino Rossi, então talvez não seja uma compra obrigatória. Será mais proveitoso esperar por uma boa promoção, por exemplo.

MotoGP 17MotoGP 17MotoGP 17
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Aguenta-se a 60 frames por segundo. Excelente no departamento sonoro. Perspetiva na primeira pessoa é fantástica. Modo carreira reforçado.
-
Falta de vida prejudica a imersão. Longos tempos de carregamento. Problemas com a física das motas. Podia ter mais conteúdo.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor
Publicidade: