Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Full Throttle: Remastered

Full Throttle: Remastered

A idade já pesa, mas ainda é uma aventura cheia de charme.

Os anos 90 foram o auge dos jogos de aventura "aponta e clica", e embora muitos associem esse sucesso a jogos como Monkey Island, existiram outros que mereceram a admiração dos fãs. A LucasArts foi responsável por vários desses títulos, e Full Throttle é um dos mais queridos da seleção. O clássico de aventura foi agora remasterizado pela Double Fine, que já tinha feito o mesmo com Grim Fandango e Day of the Tentacle, para PC, PS4, e PS Vita.

Em Full Throttle vão controlar Ben (interpretado por Roy Conrad), o líder de um grupo de motards chamado Polecats. Depois de recusar a oferta de um trabalho, Ben é atacado, e esse não é a sua maior preocupação. O motard foi incriminado por um homicídio que não cometeu, e o clube dos Polecats está em sérios sarilhos. Agora cabe a si a tarefa de limpar o seu nome e ajudar o grupo. É uma estória interessante, entregue com leveza e boa disposição, que vos deve ocupar durante perto de seis horas. Acaba por ser mais curto que outros jogos do género, mas está ainda assim repleto de puzzles versáteis, pequenas sequências de ação, e várias personagens divertidas. É um jogo que não perde tempo com momentos mortos ou sequências para encher chouriço, e tem uma estrutura que mantém a experiência dinâmica e com bom ritmo.

Além de oferecer uma narrativa interessante com excelentes diálogos, Full Throttle também se destacou pelo grafismo e pela qualidade sonora. O jogo combina elementos 3D com sequências 2D animadas, num ambiente muito próprio para a era em que foi criado. A nova versão inclui naturalmente uma qualidade gráfica superior, bem como uma capacidade sonora reforçada, e até foram acrescentadas músicas novas à banda sonora.

Esta versão remasterizada inclui uma opção que começa a ser típica para este tipo de jogos, que permite alternar entre os gráficos clássicos e a nova versão com o simples pressionar de um botão. Enquanto o grafismo original é bastante pixelizado, a remasterização apresenta personagens que parecem saídas de uma série de animação. Os cenários também foram melhorados com maior detalhe, cores mais vivas, e uma vibração que confere grande vida ao jogo. E não menos importante foi a adaptação do formato tradicional de 4:3 para os atuais 16:9. De forma geral foi um excelente trabalho de remasterização, e só temos uma queixa a apontar. Nas sequência de batalha em cima da mota, as cores parecem muito diferentes da configuração original, o que parece algo estanho e deslocado. Neste elemento específico preferimos o grafismo original.

Publicidade:

Nos menus também podem encontrar várias opções relacionadas com o som, e podem alternar entre clássico, remasterizado, e automático. Não conseguimos entender o porquê de uma definição automática, mas jogámos sobretudo com as opções remasterizadas e gostámos do que ouvimos. A banda sonora, com muita guitarra, é perfeitamente adequada, e as vozes são fantásticas.

A nova versão também oferece alguma ajuda na hora de resolver puzzles, incluindo um botão que destaca todos os itens, personagens, e objetos com que podem interagir numa área. É uma opção bastante útil, sobretudo para novatos. Jogos de aventura devem ser desafiantes e interessantes pelos puzzles, não porque é difícil distinguir o que é ou não interativo. É ainda assim um jogo desafiante, com alguns puzzles que vos vão dar algumas dores de cabeça, mas não é injusto, e cada problema acaba por ter uma solução lógica.

Doze anos depois, soube bem regressa a esta aventura clássica, e não podemos deixar de mostrar agrado pela forma como ainda consegue manter-se atual. A estória está recheada de referências engraçadas, piadas divertidas, e personagens memoráveis. Tudo elementos que foram transportados do jogo original, e que surgem agora reforçados com uma qualidade gráfica superior e um trabalho sonoro de exceção. O jogo tem um ritmo excelente, mesmo que seis horas acabem por saber a pouco, mas são seis horas que merecem definitivamente a vossa atenção. Full Throttle está melhor que nunca.

Full Throttle: RemasteredFull Throttle: Remastered
Full Throttle: RemasteredFull Throttle: Remastered
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Narrativa engraçada. Personagens icónicas. Excelente remasterização.
-
Sabe a pouco. Uma sequência ficou estranha depois da remasterização.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor
Publicidade: