Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Sniper Elite 4

Sniper Elite 4

A Rebellion está de volta com mais uma dose da sua popular série Sniper Elite, e esta pode ser a refeição mais completa que já serviram.

  • Texto: Mike Holmes

Uma missão quase perfeita, na maioria dos jogos furtivos, tem o jogador a mover-se com confiança, avançando pelo cenário com celeridade, evitando as patrulhas inimigas, roubando o silêncio através das sombras. Há reverência na pureza de uma missão perfeita, onde não se pode tocar num único cabelo de um oponente ou a tentativa fica arruinada. O pior são todos aqueles momentos onde o caos é gerado acidentalmente e as balas voam dos canos das armas sem um propósito definido.

Mas Sniper Elite 4 não é como esses outros jogos furtivos. O jogo de ação da Rebellion vive do ato de puxar o gatilho, e quer que o façam o maior número de vezes possível, ao ponto de recompensar os assassinatos com uma visão Raio-X das mortes e prémios sob a forma de pontos. Quer seja através do som abafado pelo supressor da espingarda de longo alcance, ou pelo som estrondeante da artilharia usado para abafar os tiros, o enfâse está em infligir violência nos inimigos, e em fazê-lo com uma precisão clinica e um timing perfeito.

A Rebellion tornou uma jogabilidade agressiva mais exequível melhorando algumas das mecânicas. A física das balas sempre foi decente nesta série (tal como continua a ser, principalmente para os jogadores que desligam as várias ajudas que tornam o jogo mais acessível), e controlar o protagonista Karl Fairburne é mais natural que nunca - é esta resposta melhorada que o torna mais eficaz num momento de aperto, onde que tudo corre mal. E vãoi haver situações onde tudo corre mal.

Mas não deverão ter grandes problemas porque, mesmo nesses momentos, a Rebellion deu-vos tudo o que precisam para se defenderem. O protagonista é bastante capaz a curta, média e longa distância, e tem várias ferramentas ao seu dispor, de armadilhas a truques, tendo a grande maioria funcionalidades alternativas que aumentam ainda mais a diversidade. Tal como o nome do jogo dá a entender, o foco está em tiros de longa distância que requerem muita habilidade e alguma audácia, mas é bom saber que quando a ação se aproxima, e é necessário algo diferente, Sniper Elite 4 aguenta-se bem.

Publicidade:

Os tempos de carregamento entre tentativas falhadas são uma grande ajuda - mesmo que cometam erros grandes, regressam à ação em menos de nada. Igualmente útil é o facto da IA não ser das mais inteligentes. Por vezes é possível ver os guardas a andar, com os padrões de patrulha ativados em uníssono, com o movimento a decorrer em curtas doses concentradas (isto é mais notável quando os guardas estão num nível de alerta elevado). Usando os binóculos, é possível marcar os soldados, tornando possível ver a direção para onde estão a olhar através do minimapa. O inimigo move-se e comporta-se, na sua maioria, de uma forma previsível e que, por vezes, pode ser facilmente explorada. Quando as coisas ficam caóticas, é mais fácil recuar para uma posição de afunilamento e esperar que os problemas venham na vossa direção.

Agora que não está preso à "antiga geração" de consolas, o jogo de ação da Rebellion está com muito bom aspeto. Os inimigos não são os mais interessantes que vão encontrar, mas tendo em conta o período em que decorre a estória, é difícil culpar os produtores. Vão notar uma grande falta de personalidade nos guardas - isto deve-se em grande parte à quantidade de tempo que os vão estar a seguir, quer seja pela mira da arma ou pelos binóculos. Contudo, os níveis onde se inserem têm bom aspeto, decorações interessantes e são distintos entre si. Há uma surpreendente variedade de locais, algo mais evidente caso se lembrem da aventura poeirenta à África do Norte no último título da série.

O que é mais impressiona nos níveis é mesmo as suas dimensões. Jogadores cuidadosos vão encontrar um bom desafio em cada um deles, e existe uma boa quantidade de missões secundárias que, se completadas, colocam os jogadores por muito mais de uma hora em cada um dos oito níveis da campanha. Os mapas são enormes e os grandes espaços abertos encorajam os jogadores a usar a espingarda para seguir as patrulhas inimigas, planeando cada movimento com mais flexibilidade tática que um tradicional jogo de ação.

Continua na página seguinte

Sniper Elite 4Sniper Elite 4Sniper Elite 4
Sniper Elite 4Sniper Elite 4Sniper Elite 4
Sniper Elite 4Sniper Elite 4Sniper Elite 4
Publicidade: