Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
FacebookFacebook
análise

Trials Fusion

Vestido de gala para a nova geração, Trials retém toda a qualidade que caracterizou a série.

Explosões ecoam por trás da nossa mota, enquanto nos aproximamos do fim de uma pista numa central nuclear. Quase que sentimos o fogo a aquecer o capacete. Estes barulhos são no entanto rapidamente abafados por um som distinto - o rosnar da nossa nova mota espetacular - e voltamos a concentrarmo-nos na pista. Enquanto a central cai aos pedaços, fazemos os possíveis para evitar os escombros gigantes que desabam à nossa volta. Mesmo à frente, uma rampa, que nos levará à salvação se atingirmos a velocidade necessária. Damos o nosso melhor, mas a meio do voo percebemos que não é suficiente e apenas temos tempo de ver uma série de nomes, na nossa lista de amigos, a passarem por cima de nós, o que significa que todos eles realizaram o salto. Largamos o comando, frustrados, mas apenas por alguns segundos. Estamos prontos para tentar de novo.

Trials FusionTrials Fusion
Publicidade:

Por outras palavras, Trials está de volta. Esta série frustrante, mas perigosamente viciante, conquistou uma legião de fãs não só no PC, mas sobretudo na Xbox 360. Agora, sob a tutela da Ubisoft, o jogo da RedLynx estreia-se numa consola PlayStation, em específico, a PS4, embora também tenha sido lançado para as plataformas Xbox e o PC. Felizmente, esta estreia, não só numa plataforma PlayStation, mas também na nova geração, parece não ter influenciado negativamente Trials, pelo contrário. Continua tão intenso, envolvente e viciante como sempre o foi.

O jogo baseia-se num conceito muito simples, que a produtora tem aperfeiçoado ao longo dos anos. É um jogo de corridas contra-relógio, que decorre em pistas bidimensionais (embora com grafismo 3D) enquanto tentam completar o percurso avançando da esquerda para a direita. Os jogadores não precisam de mudar de direção, basta seguir em frente, mas têm de controlar a aceleração e o ângulo da mota. Com o analógico podem dar voltas de 360 graus no ar. Parece simples, e é, em termos de controlos, mas o jogo em si é mais complicado que isto. Trials rege-se com um sistema de física fantástico e como tal precisam de considerar o balanço e o peso da moto e do piloto. De qualquer forma, 'jogar' Trials é fácil. O complicado é ultrapassar os obstáculos das pistas, não porque estão mal feitas, mas pelo contrário, porque o design é simplesmente sublime.

Publicidade:

Existem oito mundos ou conjuntos de pistas em Trials Fusion, que apresentam muitos ambientes diferentes, com vários graus de complexidade e até de gravidade. Vão encontrar de tudo um pouco, de cidades futuristas a selvas tropicais. Os obstáculos são contextualizados com o tema da pista, ou seja, podem contar com lama em ambientes pantanosos e com barris explosivos nas centrais nucleares. É uma boa forma de manter as pistas e o ambiente variado. Como sempre, é crucial manter um controlo preciso da mota, mesmo nas pistas mais tradicionais, onde basta completar a pista dentro do tempo designado (existem três tempos para bater, bronze, prata e ouro). Fusion inclui porém algo novo, que são as pistas específicas para a realização de truques. Com o analógico direito vão conseguir executar uma série de piruetas e habilidades com a mota, mas embora pareça intuitivo, esta não é a experiência ideal de Trials. Não que as pistas de truques sejam más, mas o conceito original acaba por ser mais divertido.

Trials FusionTrials Fusion

Independentemente do tipo de pista, há uma verdade absoluta em Trials - para conseguirem obter os melhores resultados terão de decorar cada centímetro da pista, através de repetições sucessivas. É a estrutura clássica onde têm de aprender forçosamente com os erros, o que por vezes pode ser frustrante, mas dada a rapidez com que recomeçam as corridas ou regressam ao último Checkpoint (é praticamente instantâneo), Trials é também igualmente viciante. "É só mais uma tentativa," prometem vezes sem conta, antes de se aperceberem que entretanto passaram três ou quatro horas. Existem vários motivos que incentivam à repetição das pistas. Além das três medalhas predefinidas, também vão encontrar desafios específicos e até os tempos dos vossos amigos, assinalados com um pequeno sinal, bem como o vosso melhor tempo nessa prova. Outro motivo para repetir as pistas está nos pontos que acumulam, que permitem desbloquear novos fatos para o piloto e até motas.

Esta é a base do modo carreira a solo, mas há mais para fazer em Trials Fusion. Além das pistas criadas pela RedLynx, existe um poderoso editor de pistas, onde podem dar azo à vossa imaginação. À semelhança de LittleBigPlanet, também existe uma espécie de sala central onde podem ver e aceder a várias pistas criadas por outros jogadores. Considerando a qualidade do editor, existe aqui potencial para algumas criações verdadeiramente fantásticas dos fãs de Trials. Outro elemento que merece ser destacado é o modo multijogador, onde até quatro jogadores podem correr em simultâneo, cada um na sua faixa. Se há algo melhor do que jogar Trials, é jogar Trials com três amigos na mesma sala.

Trials FusionTrials Fusion

Graficamente, o jogo apresenta uma estética algo diferente, inspirada no tema futurista. Esperem cores vibrantes e paisagens lindíssimas. Existem alguns problemas de carregamento de texturas, mas nada de grave. Em termos de fluidez, o jogo portou-se exemplarmente, embora tenhamos apenas testado a versão de PS4. Mas se o grafismo tem qualidade, o mesmo não pode ser dito da banda sonora. Tratam-se de faixas eletrónicas, muito repetitivas e até irritantes. Depois de longas sessões de jogo, tornam-se quase insuportáveis.

Esta queixa é, contudo, secundária, já que não tem qualquer impacto na experiência estupenda que o jogo oferece. Ao longo dos anos a RedLynx conseguiu aperfeiçoar a sua arte e isso nota-se, na jogabilidade e na excelência das pistas. A campanha por si só já justificava a compra, mas considerando o modo multijogador e o potencial do editor, Trials Fusion é uma recomendação obrigatória. A banda sonora arranca com algo semelhante a "Bem-vindos ao futuro". Pois bem, se isto é o que o futuro de Trials nos reserva, parece-nos brilhante.

09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Mecânicas simples, mas apuradas. Design soberbo das pistas. Fantástico editor.
-
Música aborrecida. Não somos fãs das novas pistas de truques.
Publicidade: