Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
FacebookFacebook
análise

Lego The Hobbit

Depois da trilogia de O Senhor dos Anéis, regressamos à Terra Média da Lego, agora para acompanhar a aventura original de Bilbo Baggins.

Publicidade:

Se há algo que tem de ser reconhecido à TT Games, é que as suas adaptações de licenças e mundos já conhecidos ao universo da Lego são normalmente exímias. Não precisámos de muito tempo com a versão PS4 de Lego The Hobbit para perceber que o jogo faz justiça e respeita tremendamente a versão de Peter Jackson da Terra Média. É difícil não esboçar um sorriso rasgado quando olhamos pela primeira vez para as versões Lego do Shire e de Rivendell.

Publicidade:

Todos os cenários do filme foram exemplarmente recriados, e na nova geração o jogo até apresenta um nível gráfico assinalável, com texturas e efeitos de luz de qualidade. O som também será sobejamente familiar para quem acompanhou os filmes, graças a efeitos sonoros fiéis e à banda sonora de Howard Shores. Se são fãs da saga criada por Tolkien, vão certamente apreciar Lego The Hobbit.

Lego The Hobbit

Em termos de jogabilidade, porém, será em tudo familiar para quem já jogou os outros títulos da Lego. Basicamente vão enfrentando grupos de inimigos com uma inteligência básica (mas pelo menos são os oponentes são engraçados), com pouco desafio, enquanto destroem objetos para recolher peças Lego e resolvem alguns puzzles simples.

Como sempre, o elenco de personagens jogáveis é extenso e permitirá jogar com quase todas as figuras relevantes dos filmes. Isto inclui os anões, Gandalf, Legolas e claro, o próprio Bilbo, mas existem mais. Por vezes até demais. Existem momentos em que estão várias figuras no ecrã, e é difícil perceber o que se passa e acompanhar a nossa personagem. A batalha entre anões e orcs é particularmente confusa, com centenas de pequenos figurantes Lego no fundo e vários orcs e anões a correr de um lado para o outro. Nesta secção morremos várias vezes, sobretudo porque com toda a confusão era difícil perceber onde estávamos ou o que era suposto estarmos a fazer.

Lego The HobbitLego The Hobbit

Felizmente, o jogo não é sempre confuso. Normalmente as personagens estão divididas em grupos mais pequenos, com habilidades específicas. Por exemplo, um grupo pode subir a montanha, enquanto outro vai por um caminho alternativo. Eventualmente devem trabalhar em conjunto para prosseguirem. É um jogo com claro foco na colaboração das personagens, mesmo que estejam a jogar sozinhos, tal como é normalmente a regra nos jogos da Lego.

Ultimamente a TT Games tem optado por incluir diálogo nos seus jogos, o que dividiu um pouco os jogadores. Embora alguns achem que isso ajuda a passar a história, outros consideram que parte do charme dos jogos Lego deve-se precisamente a essa comunicação por gestos e animações faciais das personagens. Seja como for, a narrativa de Lego The Hobbit é extensa e inclui várias linhas de diálogo. Teria sido sobretudo interessante que o jogo estivesse localização em português, considerando que o público mais novo é o principal mercado do jogo.

Lego The Hobbit

Apesar de seguir uma estrutura que será muito semelhante a outros jogos da série, Lego The Hobbit tem as suas características peculiares. Uma das novidades é o sistema de criação de equipamento, algo a que os anões são particularmente exímios. Para construírem estas peças e acessórios vão precisar de encontrar materiais, como madeira, pedra e ferro. Pareceu-nos que existe material com abundância, por isso é provável que não tenham de procurar muito para recolher os recursos necessários para construir algo.

O mundo de Lego Hobbit é vasto e está recheado, não só de peças e de recursos, mas também de colecionáveis. Até podem experimentar várias missões secundárias antes de prosseguirem a história. Não são, obviamente nada de muito impressionante, são normalmente tarefas simples, mas acrescentam conteúdo e permitem conhecer algumas pequenas histórias paralelas.

Lego The HobbitLego The Hobbit

Lego The Hobbit é baseado nos dois primeiros filmes da nova trilogia, ou seja, Uma Viagem Inesperada e A Desolação de Smaug. Infelizmente, não existe muito que possam retirar dos filmes que possa ser bem traduzido para jogo. Isto implica que algumas sequências parecem arrastar-se demasiado, de forma a aumentar a longevidade do jogo. Além disso acaba um pouco abruptamente, tal como o segundo filme. Achamos que teria sido um pacote bem mais completo se a TT Games tivesse esperado mais alguns meses e lançasse os três filmes num só jogo. De qualquer forma, existem rumores de que o conteúdo equivalente ao terceiro filme estará disponível via DLC, perto do lançamento do filme.

Apesar de algumas queixas e defeitos, é fácil recomendar Lego The Hobbit a fãs de Lego ou da saga de Tolkien. É um jogo divertido, mas também se nota que a TT Games está a ficar um pouco sobrecarregada e nós também. Afinal de contas trata-se do terceiro jogo da Lego em seis meses. Em resumo, não só pode existir um certo cansaço por parte dos jogadores, como Lego The Hobbit poderia ter sido um projeto mais ambicioso e até completo se incluísse o terceiro filme (como fizeram com tantas outras trilogias, por exemplo). De qualquer forma, o jogo é divertido e respeita imenso a licença em que se baseia, por isso recomendamo-lo... com o aviso de que é basicamente mais do mesmo.

07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Esta versão Lego da Terra Média é fantástica. O humor pode ser apreciado por todos, independentemente da idade. Está recheado de colecionáveis e conteúdo. Aproveita bem a licença dos filmes.
-
O design dos níveis devia ser mais simples e evidente. Por vezes é um pouco confuso. Implora por uma localização portuguesa.
Publicidade: