Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Pokémon Sun/Moon

Pokémon Sun/Moon

O melhor jogo de Pokémon chegou.

  • Texto: Juan A. Fonseca

Aos 20 anos, a série de jogos de Pokémon já merece o destaque de uma das maiores de sempre, e o mais curioso é que parece continuar a aumentar o interesse em jogadores de todas as idades. Os novos jogos Sun e Moon, para Nintendo 3DS, chegaram com esse complicado objetivo - o de manter a base da experiência intacta como os jogadores sempre a conheceram, enquanto ao mesmo tempo tentam introduzir várias novidades relevantes. Depois de muitas horas de jogo, podemos confirmar que Pokémon voltou a evoluir, e este é possivelmente o melhor capítulo da saga.

Os dois novos jogos incluem muitas novidades, mas nenhuma é tão marcante como a região de Alola. Este arquipélago é formado por quatro ilhas naturais e uma ilha artificial, e representa as mudanças que serão de imediato mais óbvias para jogadores antigos. Nesta região os humanos e os pokémons vivem em harmonia, ou pelo menos numa harmonia muito mais relevante que noutras regiões. Em termos práticos isso significa que vão ver mais interações entre os dois grupos, e isso puxou-nos ainda mais para o mundo de jogo. É um conceito que mostra os pokémons como mais do que criaturas para combater ou capturar, mas antes como parte de uma sociedade e um ecosistema.

Uma nova região também implica novas criaturas, e a seleção é bastante variada em termos de design. Estes novos pokémons encaixam perfeitamente no ambiente em que estão inseridos, embora sejam claramente inspirados por outros pokémons que vieram antes. Outra grande novidade é a introdução de formas Alola de alguns dos pokémons clássicos, que adaptam essas criaturas ao ambiente que os rodeia. Não conseguimos dizer se vão gostar mais destas novas versões ou das antigas, porque conhecemos os dois casos, mas da parte que nos toca, gostámos de ter algo fresco associado a estas criaturas, e isso é algo encaixa bem no espírito rejuvenescedor de tudo o resto no jogo.

Publicidade:

A narrativa de Pokémon Sun/Moon aborda tópicos que já conhecemos, mas não é uma cópia do que veio antes. Vão novamente encarnar o papel de um jovem aventureiro, que abandona o conforto da sua casa para explorar uma zona que desconhece. No processo vai tentar aprender tudo acerca dos pokémons com a ajuda de um professor, enquanto ao mesmo tempo tenta derrubar uma organização maléfica. Até aqui, tudo familiar, mas só até aqui. Não existe uma liga de pokémons (pelo menos de início), nem treinadores de outros ginásios para derrotarem. Em vez disso terão de participar nos desafios de Ahola, algo que cada adolescente das ilhas tem de atravessar quando chega à idade certa. Existem vários tipos de missões e objetivos para cumprirem, como encontrar criaturas específicas, recolher ingredientes, ou até responder a questionários divertidos. O combate ainda está presente, mas uma maior variedade de objetivos faz Pokémon Sun / Moon parecer mais RPG que os seus antecessores.

A narrativa em si é muito mais ampla e interessante que qualquer outro jogo da saga que jogámos (embora Black / White esteja perto). A estória não segue um rumo tão certinho como no passado, acrescentando maior complexidade aos vilões, aos heróis, e às várias empresas no jogo. Se no passado podíamos facilmente dispensar muitos dos diálogos presentes, aqui vale a pena prestar atenção ao que se passa, até porque existem algumas referências nostálgicas para os fãs antigos.

Pokémon Sun/MoonPokémon Sun/MoonPokémon Sun/Moon

Continua na página seguinte.

Pokémon Sun/MoonPokémon Sun/MoonPokémon Sun/Moon
Publicidade: