Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
The Witcher 3: Wild Hunt

The Witcher 3: Blood & Wine

Uma expansão à imagem de um dos melhores jogos desta geração.

  • Texto: Mike Holmes

The Witcher 3: Wild Hunt é um jogo massivo, e mesmo assim a CD Projekt Red conseguiu produzir duas expansões para o jogo. A primeira, Hearts of Stone, foi bastante boa, introduzido uma campanha fantástica e algumas missões deliciosas, mas tudo se passou no mesmo mapa que o jogo base. Hearts of Stone é uma expansão de grande qualidade, mas em comparação com Blood & Wine, parece um mini-DLC.

A nova expansão é massiva, e inclui mais conteúdo que alguns jogos inteiros. O mesmo aplica-se à qualidade, ao nível do melhor que vimos em The Witcher 3: Wild Hunt. Se este elemento vos incomodou no jogo, sim, a expansão mantém o tom ligeiramente sexista pelo qual a saga é conhecido, mas isso mantém o jogo fiel ao material de origem e às bases de Witcher. Fá-lo de forma consciente e com propósito, e para muitos, isso será o mais importante.

Blood & Wine passa-se em Touissant, uma região inspirada pelo sul de França famosa pelo seu vinho. A cidade de Beauclair é o ponto de referência, para uma zona de Witcher marcadamente diferente de tudo o resto. É um local de cultura, com cavaleiros, cavalheiros, e muita tradição. É também rico em paisagens lindas, já que a guerra que devastou muito do cenário de Witcher 3 não chegou a estas bandas. Não importa a direção que olham, algo vai chamar a vossa atenção, seja um castelo, umas vinhas, ou uma habitação.

Como o nome e as pistas da CD Projekt Red deixaram perceber, Blood & Wine apresenta uma campanha que gira em torno de vampiros, e é uma aventura digna das melhores que vimos em Witcher 3. O argumento é excelente, a interpretação dos atores é soberba, e existem muitas surpresas à vossa espera. É uma história de intriga e mistério, onde nada é branco ou preto, e onde as escolhas raramente são tão simples como certo ou errado. É um mundo sinistro e sombrio, que mesmo nos momentos de maior leveza mostra a fragilidade humana.

A campanha divide-se em alguns caminhos possíveis. De um lado existe uma possibilidade surreal, através de uma localização inesperada, enquanto do outro vão encontrar uma investigação mais tradicional com um resultado final surpreendente (existe mais que um final, e ambos merecem ser experienciados). A campanha em si irá durar entre 15 a 20 horas de jogo, dependendo da dificuldade, e podem acrescentar mais horas se estiverem interessados no conteúdo secundário. Existem algumas distrações de qualidade à espera do jogador, como o jogo principal já nos tinha habituado.

Também existem algumas batalhas de qualidade contra alguns bosses, que como podem imaginar, circulam em torno do tema de vampiros. Como sempre, serão os jogadores a decidir o que querem tirar da experiência. As dificuldades mais baixas permitem desfrutar da história sem grande preocupação pelo combate, enquanto que as dificuldades superiores vão exigir preparação e cuidado por parte do jogador, que terá de utilizar óleos, bombas, e poções para ganhar toda a vantagem que conseguir.

Publicidade:

Na secção de evolução da personagem podem encontrar um sistema de renovado de mutações, e através de missões secundárias podem adquirir habilidades novas que oferecem novas opções de combate. Outra novidade menos prática, mas essencial para todos os vaidosos, é a função que permite pintar as armaduras de várias cores. E claro, também existem novos monstros, locais de interesse, armaduras, armas, e até cartas de Gwent para encontrarem.

E se acham que isso não é suficiente para vos distrair, então podem investir algum tempo na vinha de Geralt. Bem cedo na aventura, Geralt vai receber uma vinha enorme em condições muito pobres, mas pode dedicar-se à sua gestão para a restaurar. Eventualmente podem criar o local de sonho para Geralt descansar, e talvez se reformar depois desta sua última aventura pelos videojogos (durante uns valentes anos pelo menos).

Vão encontrar um elenco de personagens excelente com que podem interagir, com motivações individuais que vão ter importância narrativa (algumas de formas inesperadas). Existe muito diálogo, e a maioria é interpretado brilhantemente, e mesmo quando Geralt pode seguir vários caminhos diferentes, as suas respostas nunca se afastam muito do senso comum. O protagonista continua a mostrar humanidade, humor e sabedoria, em vez de cair no rótulo de máquina assassina de monstros que poderia acontecer.

Para jogarem Blood & Wine precisam que a vossa personagem tenha nível 34. Podem usar a personagem que usaram durante todo o jogo, ou podem criar uma nova que arranca no nível exigido. Toda a campanha da expansão é independente e não requer que tenham terminado, ou tenham conhecimento, da história principal de Witcher 3.

A CD Projekt Red já confirmou que esta é a última expansão de Witcher 3, e que não voltará a este universo durante vários anos - isto se alguma vez voltar. Pode parecer um pouco triste, mas pelo menos existe o consolo de que esta última aventura é uma despedida digna para Geralt. Existem algumas falhas, sobretudo técnicas (mas nada de muito grave), mas Blood & Wine é uma aventura fantástica, e pode bem ser a melhor expansão de 2016. Se são fãs da saga, não existem muitas considerações a fazer - Blood & Wine é obrigatório.

The Witcher 3: Wild HuntThe Witcher 3: Wild HuntThe Witcher 3: Wild Hunt
The Witcher 3: Wild HuntThe Witcher 3: Wild HuntThe Witcher 3: Wild Hunt
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Nova região para explorar. Excelente campanha e personagens. Novas habilidades. Muito conteúdo.
-
Alguns bugs. Ligeiramente sexista.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor
Publicidade: